domingo, 21 de setembro de 2008

Conservação da Substância

Mais dois vídeos que representam um teste importante de Jean Piaget - a conservação da substância contínua (massa).





Gostou da postagem? Comente!
Gostou do blog? vote antes de sair! Você pode votar todos os dias.


3 comentários:

Ponto Cruz disse...

Gostei dos vídeos,porém, acredito que faltaram contra-argumentações para as respostas da criança... Acredito que quando a criança não é estimulada a analisar seus pensamentos,o teste se torna ineficaz. É preciso ter certeza do nível de pensamento a criança está... e isso só se dá com a contra-argumentação.

Andrea Garcez disse...

Concordo com você! Poderia haver mais questionamentos - como você sabe? Tem certeza? Me explica de outro jeito? Me prova. Mas antes não tinha a mesma coisa/quantidade? (no caso das crianças do primeiro vídeo)Mas a minhoca não está maior (no caso do segundo vídeo), etc.
A justifica da criança do segundo vídeo foi por identidade (no começo era igual), mas Piaget também descreve as conservações por reversibilidade (quando a criança desfaz a transformação e anula a ação) e reciprocidade (quando ela transforma também a outra bola).
Por outro lado, é importante lembrar que as ações também são muito importantes e nos dão pistas (não apenas a fala das crianças). Por exemplo, no caso da menina do primeiro vídeo, logo no começo, para igualar a quantidade de massa das bolas ela as amassa, indicando uma possível não conservação, que é confirmada no decorrer do teste.
Outra crítica que eu faria é o uso excessivo de diminutivos no segundo vídeo.
Cabe ressaltar que esses foram os melhores vídeos que encontrei na época da postagem. Assisti a alguns com erros conceituais. (não os postei) Em um deles o adulto derrama o líquido na mesa ao fazer a primeira transformação e diz não ter problema,continuando a testagem. O teste visava saber justamente se a criança conserva a noção de quantidade de líquidos e uma vez tendo sido derramado a quantidade não é a mesma!
Enfim sua crítica é muito importante. Obrigada pela contribuição.
Andrea

Andrea Garcez disse...

Esqueci de dizer que a criança aprende e se desenvolve durante a testagem! Além de confirmar o nível de desenvolvimento, os questionamentos provocam desequilíbrios e podem favorecê-lo, para além de "diagnosticá-lo".
Mas o papel do adulto é sempre questionar, nunca dar as respostas. Sua fala é carregada de autoridade e prestígio e pode dificultar a fala espontânea da criança.