segunda-feira, 26 de julho de 2010

Brindes e lanchonetes


Sou contra a venda de alimentos vinculada à venda de brinquedos para crianças. Ou seria a venda de brinquedos vinculada à de alimentos? Qual é o brinde a final de contas? Mesmo considerando a criança um ser ativo, capaz de discernimento e não uma massa de modelar pela mídia, o apelo ao consumo, principalmente das grandes redes de fast-food é muito grande e sedutor. A venda casada incentiva o consumo de alimentos gordurosos, com excesso de sódio e nada nutritivos. O Instituto Alana luta pela conscientização sobre os abusos do marketing dirigido ao público infantil. A venda casada está proibida (as lanchonetes devem possibilitar a aquisição dos brinquedos independente da compra do alimento). Os brinquedos são geralmente personagens de filmes exibidos no momento, ou de programas de televisão assistidos pelas crianças. As crianças brincam um pouco com os bonecos que às vezes falam uma ou duas frases, ou realizam algum movimento, anseiam por completar sua coleção e logo os esquecem para dar início a uma nova série de bonecos.
Esses dias, aproveitando as férias com meu filho, fiquei positivamente impressionada com os brindes da rede Giraffas. São três jogos de tabuleiro. Adquiri dois deles, ambos muito interessantes. O primeiro tem como objetivo completar uma fileira de quatro fichas da mesma cor, seja na horizontal, vertical ou diagonal, mas só é permitido colocar a ficha na primeira fileira ou nas fileiras de cima, a cima de uma ficha na fileira anterior. Assim como outros jogos de estratégia, é preciso concentrar-se tanto na defesa, quanto no ataque. O segundo constitui 4 tabuleiros com círculos interligados, alguns dos quais são vazados. Os tabuleiros devem ficar sobrepostos. O objetivo do jogo é "salvar" suas peças levando-as aos círculos vazados, quando todos eles estiverem ocupados, suspende-se o primeiro tabuleiro e passa-se a jogar no segundo, apenas com as peças que se salvaram, e assim por diante, até o quarto que só possui um círculo vazado.
Os jogos são muito importantes para o desenvolvimento das crianças. Jogando a criança percebe noções espaciais, temporais, faz correspondências, seriações, inclusões, além de desenvolver a moral, na medida em que tem que lidar com um grande número de regras e tem que interagir com o outro, perder, ganhar, esperar, etc.
Quando crianças ganham um "brinde" assim, geralmente solicitam a mediação de um adulto - Lê pra mim? (no caso de crianças não leitoras) Me ensina? Joga comigo? Isso é positivo e jogar com as crianças pode ser muito divertido.
Se as lanchonetes e restaurantes vão vender brinquedos, que sejam pelo menos interessantes!

4 comentários:

MÔNICA GERVASON ALVIM disse...

Estou seguindo o seu blog
Também sou psicopedagoga
Segue o meu?
http://mgervasom.blogspot.com/
Obrigada
Mônica

Beta disse...

Andrea, adorei e isso mesmo. as criancas podem ficar pensando que comer merece brinde. e a moral como fica. beijos da Beta

LILIANE disse...

Andrea,

Acabei de encontrar seu blog e justamente depois de um final de semana que passei numa dessas lanchonetes e comprei para meus filhos este lanche com brinquedos... nunca pensei na idéia que vc está defendendo e assumo que é muito sábia... a partir de hoje serei mais prudente e pensarei mais antes de presentear meus filhos. Por isso, amo esta profissão de mestres...
OBRIGADA!

LILIANE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.